Category Archives: Poesia

DiVersos nº23 – «Poesia e Natureza» com paulo da costa, Reiner Kunze e Ricardo Lima

DiVersos nº23 – Detaque para o novo Dossier «Poesia e Natureza» com paulo da costa, Reiner Kunze e Ricardo Lima Caso ainda não conheça a revista de poesia DiVersos aproveite esta oportunidade para a se encantar com este projecto que … Continue reading

Posted in Blog, Poesia, Recensões | Tagged , , | Leave a comment

ser português

  ser português é nascer com o fado ao pescoço viver de olhos ancorados ao alto mar, ansiar pela maré de partir ou pela onda do regresso   viver enlatado entre mar e espanha exportar sardinhas   ir à missa … Continue reading

Posted in Poesia | Tagged | Leave a comment

calcanhar de aquiles

            (animus) onde a mãe te segurou sob a água em movimento a flecha penetra convida-te a ajoelhar a sangrar desse lugar mortal que a sua mão não soltou   (…)   excerto                         ©paulodacosta de:  notas de rodapé,  LPD 2012 … Continue reading

Posted in Poesia | Tagged | Leave a comment

o rodopio da wiebke

  o rodopio da wiebke à W.L.   paragem de autocarro, filas austeras, a tua dança principia, o sol transborda dos vidros do colete, ancorados à bainha, os búzios chocalham     o cimento não vacila sob pés descalços a … Continue reading

Posted in Poesia | Leave a comment

tão longe, tão perto

  tão longe, tão perto à B.Q. e à A.D.   o peso da tua cabeça exerce pressão no meu peito, a respiração é forçada após uma estrofe sobre “amantes que partiram um amor de porcelana rechonchudo como a baleia,” … Continue reading

Posted in Poesia | Leave a comment

sem raízes

   sem raízes   I. plantas do pé sem raízes solidamente assentes entre árvores de unha-de-cavalo   o peso do corpo cunha a sua própria cama   aí a chuva se congregará       II. quente e macia a … Continue reading

Posted in Poesia | Tagged | Leave a comment

efêmero

paulo da costa (tradução de Mauro Faccioni Filho, Brasil) passo a passo cavo vales sob cada pisada a formiga escala montanhas de areia recém erguidas esta é a força a moldar o mundo cada pernada, junto da areia molhada vai … Continue reading

Posted in Poesia | Tagged | 1 Comment

as sardinhas

*   As sardinhas, as baleias e as algas Galgam o mar O sol brinca às escondidas Com as nuvens, o carapau Busca uma clareira doirada Nesse deserto prateado.   Imagina o rumo Dos ventos, a subterrânea Azáfama aquática, o … Continue reading

Posted in Poesia | Leave a comment